01 março 2010

Estação dos gatos



Está tudo turvo, meio alaranjado
Meio fim de tarde de Outono
Descansado como o gato que se
escora no muro.
Estica de preguiça, quase um anjo!
Santo plano de Deus, o frio...
O banho de rio, o rebanho, o claro e
o escuro.

Meus óculos andam arranhados
E nem posso acertar o caminho
De volta. O gato mal me olha
E lentamente desce as pálpebras
É fim de tarde de Outono
Penso que devia haver outra estação
Onde multiplicasse desses bichos
Insanos e cheios de enigmas.

Não há jeito... Quase não suportam gatos
Mas sou exceção em cada uma
das sete vidas.

3 comentários:

  1. Daniel Vasconcelos1 de março de 2010 15:15

    shauara... é daniel de aracaju.. passa o msn seu e de sua irmã para mantermos contato.. bjux
    de lembranças a cristina !!
    meu msn.. alucinationx@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Adoreeeii mon amour!

    ResponderExcluir